MaxOpção Pousada dos Azevedo Damásio Dobrar ganho

Notícias


TJMG - 2ª instância assina contrato com IBFC


Criado: 07/02/2019 - 16h27

Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (Concurso TJMG 2ª instância) assinou e publicou no Diário da Justiça Eletrônico o contrato com o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) que trata da organização do próximo concurso do órgão.

Ainda não foram informadas possíveis datas para a publicação do edital, nem o quantitativo de vagas que serão ofertadas. Mas de acordo com a assessoria do órgão, o edital será publicado ainda este ano.

O concurso vai contar com vagas para o cargo de oficial judiciário (Classe D), que tem como requisito nível médio ou médio/técnico, distribuídas pelas especialidades de assistente técnico de controle financeiro, assistente técnico de sistemas e oficial judiciário.

Serão ofertadas também vagas para o cargo de técnico judiciário (Classe C) que possui como requisito nível superior e ofertará vagas para as especialidades de administrador de banco de dados, administrador de rede, analista de sistemas, enfermeiro, engenheiro civil, engenheiro eletricista, engenheiro mecânico, estatístico, médico, cirurgião dentista e técnico judiciário.

 

PROVAS:

O concurso TJ MG 2ª instância será composto por Prova Objetiva e Discursiva. A Prova objetiva contará com 60 questões e serão cobradas os conteúdos conforme cada especialidade do cargo pretendido. Confira detalhes abaixo.

Para o cargo de Oficial Judiciário (Classe D), especialidades: Assistente Técnico de Controle Financeiro, vai cair nas provas os conteúdos de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Noções de Informática, Conhecimentos Específicos (por especialidade) e Raciocínio Lógico-Matemático.

Para o cargo de Oficial Judiciário (Classe D), especialidade: Assistente Técnico de Sistemas, vai cair o conteúdo de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Inglês Técnico, Conhecimentos Específicos (por especialidade) e Raciocínio Lógico-Matemático.

Para o cargo de Oficial Judiciário (Classe D), especialidade: Oficial Judiciário, a prova terá as disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Noções de Informática, Atos de Ofício e Raciocínio Lógico-Matemático.

Para o cargo de Técnico Judiciário (Classe C), especialidades: Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Estatístico e Médico, serão cobrados os conteúdos de Língua Portuguesa Noções de Direito, Noções de Informática, Conhecimentos Específicos (por especialidades) e Raciocínio Lógico-Matemático.

Para o cargo de Técnico Judiciário (Classe C), especialidades: Administrador de Banco de Dados, Administrador de Rede e Analista de Sistemas, vai cair as disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Inglês Técnico, Conhecimentos Específicos (por especialidades) e Raciocínio Lógico-Matemático.

Para o cargo de Técnico Judiciário (Classe C), especialidade: Técnico Judiciário será cobrado Língua Portuguesa, Noções de Informática, Conhecimentos Específicos e Raciocínio Lógico-Matemático.

Por fim, a Prova Discursiva será um texto dissertativo, exceto para o cargo de Técnico Judiciário de estatística que será realizado por meio de um estudo de caso, com conteúdos de conhecimentos específicos.