MaxOpção Pousada dos Azevedo Damásio Dobrar ganho

Notícias


Concurso TJ/MG (2ª instância)


Criado: 04/01/2019 - 13h51
Modificado: 07/01/2019 - 21h26

TJMG segunda Instância Pregão iniciado para  escolha da banca

Cargos: Oficial e Ténico

Escolaridade: nível médio e superior

Data da prova: a denifir

Vagas: a definir

Remuneração: até R$ 5 mil


Entraram na disputa as seguintes empresas: Instituto Nosso Rumo; Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação – IBFC; Consulplan; Empresa de Seleção Pública e Privada – ESPP; Fundação Guimarães Rosa; Instituto AOCP; Locaflex Eireli; Instituto Nacional de Concurso Público – INCP; e Cebraspe.
 

O concurso vai contar com vagas para o cargo de oficial judiciário (Classe D), que tem como requisito nível médio ou médio/técnico, distribuídas pelas especialidades de assistente técnico de controle financeiro, assistente técnico de sistemas e oficial judiciário.       
 

Serão ofertadas também vagas para o cargo de técnico judiciário (Classe C) que possui como requisito nível superior e ofertará vagas para as especialidades de administrador de banco de dados, administrador de rede, analista de sistemas, enfermeiro, engenheiro civil, engenheiro eletricista, engenheiro mecânico, estatístico, médico, cirurgião dentista e técnico judiciário.

Das provas:

Para o cargo de Oficial Judiciário (Classe D), especialidades: Assistente Técnico de Controle Financeiro, vai cair nas provas os conteúdos de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Noções de Informática, Conhecimentos Específicos (por especialidade) e Raciocínio Lógico-Matemático.Para o cargo de Oficial Judiciário (Classe D), especialidade: Assistente Técnico de Sistemas, vai cair o conteúdo de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Inglês Técnico, Conhecimentos Específicos (por especialidade) e Raciocínio Lógico-Matemático.          
 

Para o cargo de Oficial Judiciário (Classe D), especialidade: Oficial Judiciário, a prova terá as disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Noções de Informática, Atos de Ofício e Raciocínio Lógico-Matemático.

Para o cargo de Técnico Judiciário (Classe C), especialidades: Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Estatístico e Médico, serão cobrados os conteúdos de Língua Portuguesa Noções de Direito, Noções de Informática, Conhecimentos Específicos (por especialidades) e Raciocínio Lógico-Matemático.

Para o cargo de Técnico Judiciário (Classe C), especialidades: Administrador de Banco de Dados, Administrador de Rede e Analista de Sistemas, vai cair as disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Inglês Técnico, Conhecimentos Específicos (por especialidades) e Raciocínio Lógico-Matemático.

Para o cargo de Técnico Judiciário (Classe C), especialidade: Técnico Judiciário será cobrado Língua Portuguesa, Noções de Informática, Conhecimentos Específicos e Raciocínio Lógico-Matemático.

A Prova Discursiva será um texto dissertativo, exceto para o cargo de Técnico Judiciário de estatística que será realizado por meio de um estudo de caso, com conteúdos de conhecimentos específicos.